Escola de Massagem Shantala

Saúde

BEBA ÁGUA

       Beba água. Beba um pouco de água. Beba mais água. Quantas vezes você já ouviu este conselho? E ainda não entendeu o porquê?
       Então, vamos tentar explicar. Primeiro você precisa aprender a pensar de dois modos distintos. Água é esse líquido incolor, insípido e inodoro, que devemos consumir todo santo dia e que todo mundo conhece. A outra coisa que você deve saber é que, depois de entrar no corpo, a água participa de diversas funções corporais e passa a ser chamada de líquido. Então, água é uma coisa e líquido é outra? Na maioria dos casos, sim. Gasolina é um líquido, mas não tem nada a ver com água: é petróleo refinado até o ponto de ficar transparente. O suco de uma laranja também é um líquido.
       Ao entrar no corpo, a água mistura-se a diversos elementos químicos e passa então a formar o que se chama de líquido corporal. Quando se fala que o corpo humano adulto é formado por 70% mais ou menos de água, na verdade está se falando de líquidos corporais e não da água em estado puro, e a maior parte desse líquido está dentro das células. Mas isso não muda o fato de que se deve, sim, beber bastante água todos os dias.
       Nesta época, em que se aproxima o verão, torna-se ainda mais importante consumir água. Perde-se mais líquido através do suor, por exemplo. E mesmo que você não transpire abundantemente, ainda assim está perdendo líquido através do processo natural de renovação da pele. É fácil imaginar. No frio, a água de qualquer lugar úmido demora a evaporar. No calor, toda água evapora rapidamente. É muito mais fácil secar roupas no verão. Com o corpo humano ocorre a mesma coisa.

ZERO CALORIA

       Além disso, esqueça essa conversa de que água engorda. Água possui zero caloria. Não confunda acúmulo de gordura com retenção de líquidos. O primeiro depende da diferença entre o que você ingere de calorias num dia e o que você gasta de calorias neste mesmo dia. Se consumir mais do que gasta, as calorias vão se acumular, como numa caderneta de poupança indesejável. O segundo caso, o da retenção de líquidos, é um problema de saúde que pode ser simples ou grave. Pode ser que seus rins não estejam funcionando muito bem. A melhor maneira de saber do que se trata é através de consulta médica e exames clínicos.
       Voltando ao ponto, tomar água não engorda ninguém. A água pode, sim, se consumida às refeições, atrapalhar o processo de digestão. Se você tem o hábito de fazer isto, procure reduzir ao mínimo possível a quantidade de água ingerida junto com a comida. Ela dissolve o suco gástrico, diminuindo o poder de digestão dos alimentos.
       No entanto, ela pode ser uma boa aliada num processo de emagrecimento. Tomar água antes das refeições pode ajudar a saciar parte da fome, diminuindo a necessidade de alimentos sólidos. Um suco, nesses casos, também pode funcionar, mas certos sucos são muito calóricos. É bom se informar bem a respeito de calorias dos mais diversos alimentos.
       Ainda sobre a digestão, o consumo de água ajuda a evitar a prisão de ventre. Com pouco líquido disponível no organismo, as fezes ressecam e tendem a não se movimentar dentro dos intestinos. O processo é doloroso e pode provocar outros problemas, decorrentes do acúmulo de toxinas que deveriam ser expelidas do organismo, juntamente com as fezes.

QUALIDADE DA ÁGUA

       Outro ponto importante é a qualidade da água que se bebe. Água de torneira, se o seu prédio possui caixa d’água, é uma verdadeira loteria. As caixas d’água devem ser limpas a cada seis meses. Isso ocorre no seu prédio? A empresa que faz a manutenção, se é que é feita, é idônea? Alguém da administração do prédio acompanha essa limpeza? Sem saber de tudo isso, consumir água da torneira é um grande risco.
       Em Porto Alegre, a água de torneira que não passa por caixas d’água, ou seja, aquela que sai direto da rede pública, segundo o site do DMAE, é potável. Água potável significa que pode ser bebida. O site ainda informa que são feitas, em média, quatro mil análises por dia, em diversos pontos, para garantir a potabilidade da água das torneiras. Clique AQUI para acessar o site do DMAE.
       Na prática, o que se percebe é que quem tem meios financeiros, recorre à compra de água mineral. Mas aí, temos outro problema: eu já comprei água mineral de garrafão de 20 litros, com gosto de água de torneira. É claro que liguei para o fornecedor e devolvi. Imediatamente também mudei de fornecedor. Portanto, é preciso ter cuidado com a qualidade da água, assim como se deve ter cuidado com todo e qualquer alimento.

CONSELHO DE AMIGO

       Algumas situações nos colocam distantes de fontes de água potável. Uma aula longa, um serviço que exija muita atenção, uma caminhada, um passeio distante... Eu tenho uma paciente que mantém em sua bolsa uma garrafinha de água fresca. Inclusive me pede que lhe alcance a garrafa durante as sessões de massagem. De todos os meus pacientes, de longe é quem apresenta a pele mais saudável, apesar de seus 50 anos bem vividos.
       O conselho, então, é óbvio: carregue sua água com você. Não precisa comprar em bares ou lancherias. Em geral, é mais caro nesses lugares. Acostume-se a carregar água de casa. No começo dará algum trabalho, mas acaba compensando em saúde.
       Pense nisso. Saúde!

Professor Wladimir Evangelista







Rua Vigário José Inácio, 481 - Conj. 53 - Centro - Porto Alegre - RS.
Copyright 2010© Escola Shantala. Todos os direitos reservados.